Nau Desgovernada

Como afundar uma Universidade

Os olhos e boca do Almirante

Meus caros, meu médico disse que o corpo vai bem, só pediu para me livrar dos assuntos estressantes por um tempo. Além de médico, talvez seja adepto das leituras de histórias da carochinha, recomendando absurdos para pacientes. Não discuti, afinal não é saudável contrariar seu médico.

E por falar em histórias da carochinha, parece que a Nau tem um monte delas. Recebemos esta semana inúmeras contribuições de colegas — não sei se já disse isso antes, mas a experiência do blogue é ótima, porque permite o diálogo quase além-mar. É como se os olhos e boca do Almirante se estendessem por entre os corredores, salas, café e convés da Nau.

Gostaria de resumir em três as principais contribuições, capazes de nos fortalecer:

1. A primeira foi a nota quentíssima que nos informa sobre o baita privilégio recebido por uma funcionária de alta patente da Universidade. Ela está com seu (alto) salário em dia. Portanto, a gente poderia apontar o seguinte, a atual gestão da SM premia quem topa fazer parte do jogo sujo contra a base da pirâmide do corpo funcional.

2. Apontamento feito por mais de uma dezena de colaboradores afirma que inúmeros funcionários da SM  estão com seus créditos restritos na praça, devido à falta de pagamento em dia. E para os que contavam com suas restituições de IR, uma infeliz surpresa, a SM não repassou o imposto para o governo, portanto, não haverá restituição a receber. Espera-se que os presentes nesse grupo botem a boca no trombone.

3. Há uma preocupação de colegas para que não sejamos injustos ao generalizar todos os “de Paula”, taxando-os de safados e impunes, pois há descendentes abaixo dos 18 anos. Válida. Desde o princípio, um dos objetivos desse Almirante foi destacar a importância de organizar contra os atuais gestores da Universidade, contra os desmandos da falta de compromisso da instituição em quitar seus débitos trabalhistas com quem lá trabalha e com os que não fazem mais parte daquela Nau. O último grupo, crescente, recebe apoio da Justiça em causas trabalhistas em primeira instância, mas é derrotado pela desfaçatez dos gestores em não obedecer a ordem judicial do “cumpra-se” para pagar os débitos, liberar as carteiras profissionais dos ex-funcionários, etc.

Reafirmo, não podemos deixar pra lá, desistir, gritar sozinhos no quarto de casa. Os grandes peixes, os colarinhos brancos sacanas contam com a impunidade, a desorganização e a falta de foco dos trabalhadores para mudar pequenas e grandes situações. Não é bem assim, os brasileiros não são cordatos como dizem os livros didáticos (escritos pelas elites). Aqui tivemos a Revolta da Chibata, da qual fui um dos participantes ativos e sofri muito por isso; tivemos a Revolta da Vacina; Balaiada; a dos Mascates; a Cabanagem; a revolta dos Negros Malês da Bahia; Palmares e tantos quilombos; o movimento tenentista de 22; a revolta dos marinheiros; a dos sargentos;  a resistência e a coragem de jovens estudantes e trabalhadores contra a ditadura civil-militar de 1964-1985; os caras-pintadas contra Collor de Melo e sua corja, mais outras tantas manifestações de grandeza humana que poderiam encher linhas e linhas deste blogue.

Não somos tão pacatos, só desorganizados, até fazer as alianças certas contra o descaso e a sacanagem.

Listemos os aliados e continuemos a batalha, pois a guerra quem vai ganhar somos nós.

Um abraço do Almirante

julho 31, 2008 - Posted by | Uncategorized

6 Comentários »

  1. Comentário para a negação do empréstimo.
    A coisa está mesmo ruim e não tem expectativa de melhora. Os senhores Ernani e Ernaninho, por conta da vida de sultões que tentam (*) levar, desviam todo o dinheiro em benefício próprio e ai não pagam professores, água, luz, telefone…
    A Universidade tem dinheiro sim, e o tragicômico da história é que ele é todo desviado para benefício próprio e então vem o iluminado (que não é o Jack Nicholson) e diz que está sendo roubado, que o dinheiro está sendo desviado, etc. Imagine a cena, o reizinho se olha no espelho pela manhã e grita: pego o ladrão!
    Como o empréstimo não vai sair e o cenário vai piorar, já dá para imaginar a avalanche de emissão fraudulenta de boletos que ocorrerá no segundo semestre; alunos formados, UNAS, transferidos, ex-funcionários, aqueles que perderam o RG na porta, o segurança, a faxineira e até a Madre Paulina receberão o boleto para pagamento.
    (*)quando digo que tentam levar uma vida de sultão, é porque não estão com esta bola toda. O Ernaninho, por exemplo, além do carro financiado e das calças penhoradas, precisou vender a sucata herdada na aquisição do prédio da Anchieta para viajar para a Europa no início do ano. Ironia do destino ou sinal do que vem por ai, com direito à “slogan”: “ Hernaninho, o Rei da Sucata para prefeito da Terra do Nunca”.

    Comentário por pobre.professor | julho 31, 2008 | Responder

  2. Manchete: Procura-se um pagador de mesada, remunera-se muito bem!
    A última piada pronta da Universidade São Marcos é que estão procurando um sócio-investidor. Ao que parece, o Ernaninho busca um substituto para pagamento de sua mesada.
    Os “ilustríssimos” acham que conseguem enganar todos, o tempo todo. A diferença é que agora o candidato a ser enganado será muito bem remunerado. A conta é simples, vejam abaixo:
    Dívidas previdenciárias, trabalhistas e tributárias: R$ 250 milhões
    Dívidas bancárias: R$ 20 milhões
    Total R$ 270 milhões

    Número de alunos pagantes: 5.000
    Valor de mercado por aluno para aquisição da USM(*) R$ 5.000,00
    Valor potencial de Mercado da USM R$ 25 milhões

    Valor de Mercado menos as Dívidas menos R$ 245 milhões
    Pasmem: o candidato a pagador de mesada vai levar para casa, na compra total da Universidade, pagamento em parcela única, R$ 245 milhões.
    Dívidas, ops! Dúvidas:
    1. Ernanão e Ernaninho estão dispostos a pagar R$ 245 milhões para que alguém compre a Universidade?
    2. Investidor profissional vai se deixar enganar?
    A resposta é não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não!
    Não ilustríssimos senhores, estes vocês não enganam!
    (*) fui generoso quanto aos R$ 5.000,00. A informação é pública; vejam divulgação de fatos relevantes dos grupos educacionais listados em bolsa de valores quando adquirem outra instituição.

    Comentário por docente-deprimido | julho 31, 2008 | Responder

  3. Caro Almirante

    Seu trabalho é muito importante representa uma frente de resistência ao Abuso Moral AOS FUNCIONÁRIOS, a Apropriação Indébita de taxas e impostos, as dívidas públicas com a Receita Federal e INSS. Ao escândalo de ter a aprovação da mudança de nome de Sociedade Cívil para Associação de Assistência Social,ao não pagamento de fornecedores impossibilitados de receber pelos produtos vendidos e serviços prestados. A resistência ao não pagamento de imóveis locados, que não tiveram seus aluguéis pagos.
    A resistência ao rebaixamento salarial, aos funcionários e professores demitidos sem homogação. A Péssima qualidade de ensino. A omissão de orgãos públicos em apurar a verdade e punir os responsáveis.
    Resistência, resistência!
    É uma grande corrente de prejudicados por esta instituição: Funcionários, alunos, professores, fornecedores, orgãos públicos…..
    Não esmorecer, lutar!
    Denunciar!
    Chegará um momento que as autoridades apurarão as responsabilidades ou serão comprometidas com tamanha imoralidade…
    Denunciar com firmeza….
    AMIGO DA CAUSA

    Comentário por Amigo da Causa | agosto 1, 2008 | Responder

  4. Sobre a nota quentíssima da funcionária do alto escalão que tem seu salário em dia, até ai, nenhuma novidade.

    A grande questão neste caso é que o Ernaninho, para manter o comprometimento dela às cegas com mais esta aventura furada, paga mais R$ 100.000,00 por ano para a aquisição do apartamento dela no bairro da saúde.

    Considerando que o cenário é de desastre eminente, um salve-se quem puder, quem tem coragem de atirar a primeira pedra?

    Comentário por Mais um amigo inconformado | agosto 4, 2008 | Responder

  5. Aos colegas que ainda estão na smarcos,uma pedido:façam alguma coisa, não tenham receio de perder algo, saibam que é mais provável conseguirem chamar a atenção da imprensa ou de algum outro meio de comunicação estando na instituição. Nós, os demitidos sem lenço e sem documento, estávamos como vocês,sem salário, sem FGTS, na malha fina, e assim continuamos, porém com a causa ganha. Um dia deveremos ver o resultado disso tudo. Eu, particularmente, quero acreditar que de algum modo a justiça será feita. Alguém da minha família já viveu esta mesma situação, e a justiça, demorou um tanto, mas foi feita; tudo apurado, tudo foi leiloado e todos que tiveram suas causas ganhas, receberam o que lhes era de direito.
    Nós, os sem lenço e sem documento, estamos agindo, estamos lutando com as armas que temos,mas certamente a força maior está com quem ainda está na instituição, acreditem.

    Esperança e ação sempre para todos nós.

    Comentário por Indignada | agosto 7, 2008 | Responder

  6. Almirante,
    os funcionários q estão com os salários atrasados e faltaram foram demitidos , uma funcionária da enfermagem conseguiu a façanha de ser demitida duas vezes, uma por telex e outra pelo próprio Ernaninho (o rei do impechement), que declarou aos brados que quem faltar será demitido. Também os cheques de pagto dos salários atrasados dos professores foram devolvidos 2 vezes por falta de fundos.

    Comentário por Antonio Conselheiro | setembro 26, 2008 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: