Nau Desgovernada

Como afundar uma Universidade

Precisamos formalizar as denúncias

Tripulantes, ex-tripulantes e amigos,

Entre os comentários recebidos, vamos dar destaque aqui para três colaborações importantes:

1. A primeira, que motiva o título acima, chama nossa atenção para apresentar formalmente as denúncias. No caso desse colaborador, a denúncia é dirigida ao Ministério Público do Trabalho. Assim, por favor, aos navegantes dessa Nau, façam imediatamente sua denúncia. Informações diretamente no  link do site do Ministério, http://www.prt2.mpt.gov.br/denuncia/denuncia.php. Caso não haja um número razoável de denúncias formalizadas neste link, corre-se o risco dos pedidos serem arquivados. Para não correr este risco, por favor, corram!

2. Sobre o comunicado de pagamento de 13o. prometido para setembro, um colaborador chama a atenção que trata do 13o. de 2007! É verdade, isso não ficou claro, desculpe nossa falha.

3. Uma colaboradora indignada (não abri o comentário para preservar sua identidade) nos enviou um informe sobre o que o Sr. Ernani de Paula anda dizendo pelos corredores. Fala que há muitas verdades ao invés de uma só verdade. Vejam só, que tentativa inescrupulosa de manipular a realidade. Parece que estão se esmerando em cavar cada vez mais fundo nesse mar de lama.

Sim, gostaria de pedir aos inúmeros amigos e amigas que continuem enviando informações sobre a Nau para este Almirante Negro. Afinal, calar nossa voz será impossível. E se temos, pelo menos essa é a sensação agora, de que estamos sozinhos, falemos entre nós, então.

Um abraço do Almirante!

P.S.: Soube que o Sinpro-SP está agindo para buscar intervenção em universidades particulares que não cumprem suas obrigações educacionais e trabalhistas. A Universidade São Marcos está na lista. Vamos pressionar para receber informações do sindicato — imprensa@sinprosp.org.br.

setembro 4, 2008 - Posted by | Uncategorized

4 Comentários »

  1. O SINPRO-SP convida todos os professores que trabalham na Universidade São Marcos para uma reunião em sua sede (Rua Borges Lagoa, 208) no dia 16 de setembro, às 15 horas, para discutir a grave situação na instituição.

    O constante desrespeito aos direitos trabalhistas e as diversas irregularidades praticadas pelos dirigentes da universidade – que já foram objeto de denúncia do SINPRO-SP ao próprio MEC – exigem uma posição mais contundente do corpo docente sob pena de que a irresponsabilidade da mantenedora possa provocar prejuízos irreversíveis.

    Comentário por SINPRO-SP | setembro 9, 2008 | Responder

  2. Sem a previsão da data de pagamento e as férias não foram pagas um terço

    Comentário por Rob | setembro 13, 2008 | Responder

  3. Boa tarde,
    Seu blog é incrível.
    Vc acompanhou o movimento de manifestação estudantil nesta terça feira 28/10? Pois é… as coisas estão cada vez piores. A hora dos alunos se manifestarem é esta… Ontem deveria haver uma manifestação maior… mas segundo alguns alunos, o Sr. Ernani chamaria a Tropa de Choque se isto acontecesse… É o direito de ir e vir, de falar e fazer que está em jogo… direito de lutar, de ser gente…
    Acho que é hora de pular dessa nau antes que seja tarde demais…

    Comentário por ps | outubro 30, 2008 | Responder

  4. a todos q frequentam este site, peço: dia 05.11.2008 terá uma manifestação em frente ao João XXIII compareçam, eh às 19:00 o sindicato, professores e alunos estarão lah, naum podemos mais ficar d braços cruzados!!!
    muitas pessoas estão sendo cada vez mais prejudicadas, vamos nos unir!!!

    Comentário por Pagu | novembro 4, 2008 | Responder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: